Pular para o conteúdo

ABRAFATI completa 35 anos, liderando o setor no rumo da evolução contínua

Os valores e princípios estabelecidos desde a fundação, juntamente com a bem-sucedida trajetória até hoje, são a base para a Associação prosseguir em seu trabalho voltado para impulsionar o desenvolvimento setorial sustentável.

 

Em 15 de julho de 1985, iniciava-se a história da ABRAFATI, reunindo um grupo de fabricantes de tintas com objetivos claros: ter uma representação nacional, abrangente e moderna, contribuindo, ao mesmo tempo, com a evolução e o crescimento do setor.

Desde o começo, iniciativas ambiciosas – e inovadoras para a época – foram desenvolvidas, a exemplo do Prêmio ABRAFATI de Ciência em Tintas, do Curso de Tecnologia em Tintas, do Congresso e da Exposição, todos eles lançados no final da década de 1980 e constantemente renovados para se manterem relevantes.

Ao longo do tempo, muitos outros programas e ações foram promovidos, sempre tendo o desenvolvimento setorial como norte e acompanhando as transformações no Brasil e no mundo. Temas como o respeito ao consumidor, a defesa da ética e do compliance, a sustentabilidade e a inovação (aqui incluída a revolução digital) ganharam cada vez mais força. O mesmo ocorreu com a qualidade das tintas, que foi elevada a um novo patamar a partir da criação do Programa Setorial da Qualidade de Tintas Imobiliárias (PSQ).

Foram muitos os resultados alcançados nestes primeiros 35 anos da ABRAFATI, fazendo com que o reconhecimento e a credibilidade da Associação sejam crescentes e consolidando-a como uma voz ouvida e respeitada no Brasil e no exterior.

Vem muito mais pela frente: com base nos pilares que sustentam a sua atuação e beneficiando-se dos esforços, competências e anseios das empresas associadas, a ABRAFATI prosseguirá em sua missão de impulsionar o desenvolvimento setorial sustentável.

 

Em um ano, pontos de entrega de latas de tinta vazias na Baixada Santista já são importante alternativa

Mais de 330 kg de embalagens de aço foram coletadas nesse período.

 

No dia 29 de junho do ano passado, foi inaugurado o primeiro ponto de entrega voluntária (PEV) de latas de tinta pós-consumo do Prolata na Baixada Santista. Passado um ano, muitos resultados podem ser comemorados.

A partir da instalação pioneira em uma loja do Baratão das Tintas em Santos, outros oito pontos foram abertos, proporcionando aos consumidores e pintores da região uma ótima alternativa para descartar corretamente as suas embalagens. Tanto é que, neste primeiro ano de funcionamento, já foram recolhidas muitas centenas de latas de tintas, cujo peso total superou 330 kg.

Além de Santos, hoje há PEVs em Guarujá, São Vicente e Itanhaém, estando programadas novas unidades nos demais municípios do litoral sul de São Paulo (Bertioga, Cubatão, Mongaguá, Peruíbe e Praia Grande) até o final de 2021.

Esses locais formam parte das ações conduzidas pelo Prolata na Região, a partir do Termo de Cooperação Ambiental firmado entre Abeaço, ABRAFATI, Artesp e o Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (GAEMA), do Ministério Público de São Paulo. Representam, também, um importante avanço no trabalho voltado para o atendimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos, com base no conceito de responsabilidade compartilhada estabelecido nessa legislação.

Aprovada a prorrogação da alíquota reduzida para importação de dióxido de titânio

Pleito apresentado pela ABRAFATI ao governo federal foi aceito, valendo para uma nova cota de 50 mil toneladas.

 

Uma medida positiva para a indústria de tintas tornou-se efetiva, contribuindo para aumentar a sua competitividade e mitigar os efeitos da pandemia: foi publicada no dia 24/06 no Diário Oficial da União a Resolução no 54/2020 da Câmara de Comércio Exterior do Ministério da Economia, que prorroga a LETEC (Lista de Exceções à Tarifa Externa Comum do Mercosul) para o dióxido de titânio (TiO2).

A alíquota de importação dessa matéria-prima essencial foi reduzida de 12% para 6%, como já ocorrido anteriormente, sendo válida para uma nova cota de 50 mil toneladas. A resolução entra em vigor no próximo dia 01/julho, sete dias após a sua publicação, com vigência até 31 de dezembro deste ano.

O pleito para essa desoneração foi levado ao governo federal pela ABRAFATI, que demonstrou que o TiO2 tem importância capital para a indústria de tintas, mas não conta com produção local em volume suficiente para atender à demanda.

 

A íntegra da Resolução no 54 pode ser acessada em http://www.in.gov.br/en/web/dou/-/resolucao-n-54-de-22-de-junho-de-2020-263252510

Abertas as inscrições para a edição 2020 do Prêmio ABRAFATI

Expectativa é receber um bom número de estudos relevantes e inovadores, relacionados a tintas. 

Foi lançada hoje a 21ª edição do Prêmio ABRAFATI de Ciência em Tintas, o principal em sua área no País. A data foi escolhida por ser o Dia do Químico, profissional que representa a maior parcela dos vencedores da premiação ao longo do tempo.

Desde agora, profissionais do setor de tintas, pesquisadores acadêmicos e estudantes de graduação e pós-graduação podem inscrever seus trabalhos para concorrer a esse importante reconhecimento, que agrega um valioso diferencial ao currículo de quem o recebe.

Além de ser inéditos e originais, os estudos devem contemplar temas relacionados a matérias-primas; desenvolvimento de produtos, processos ou equipamentos inovadores na fabricação e/ou aplicação de tintas; técnicas analíticas; qualidade; proteção do meio ambiente; ou utilização de subprodutos e resíduos.

A entrega dos trabalhos, assim como a sua inscrição, encerra-se em 29 de outubro. Na sequência, a Comissão Julgadora avaliará os trabalhos e definirá os três primeiros colocados, que receberão os valores de R$ 20.000,00 (1º lugar), R$ 10.000,00 (2º lugar) e R$ 5.000,00 (3º lugar). O prêmio será entregue aos ganhadores no início de dezembro.

 

Para mais informações e para ter acesso ao regulamento completo, acesse: https://abrafati.com.br/premio-abrafati-de-ciencia-em-tintas/

Covid-19: ABRAFATI disponibiliza guia de sugestões e boas práticas para indústrias de tintas

Material preparado em conjunto com o Sitivesp serve como apoio aos fabricantes, diante dos desafios trazidos pela pandemia.

 

Lançado no início de junho, o Guia de Sugestões para a Manutenção e Retomada das Atividades nas Indústrias de Tintas durante e após a Quarentena foi elaborado com o objetivo de compartilhar boas práticas com as empresas do setor, fornecendo informações úteis para que desenvolvam suas operações com segurança no momento atual, marcado pela pandemia de Covid-19.

A ideia de produzir uma publicação para os fabricantes surgiu a partir da percepção de que a pandemia e os cuidados necessários para evitar a sua disseminação representam um enorme desafio para as empresas e continuarão a ser uma preocupação real quando ocorrer o pleno retorno das atividades em todos os setores da economia.

Elaborado conjuntamente pela ABRAFATI e pelo Sitivesp, o guia traz informações de forma concisa e em linguagem simples, organizadas em oito tópicos:

  1. Medidas gerais de prevenção
  2. Cuidados com a equipe operacional
  3. Cuidados com a equipe administrativa
  4. Cuidados com o ambiente de trabalho operacional
  5. Cuidados com o ambiente de trabalho nas áreas administrativas e com áreas comuns
  6. Cuidados no recebimento de insumos e materiais
  7. Cuidados na expedição e distribuição de produtos
  8. Práticas referentes ao SESMT e à CIPA.

Para ampliar seu alcance, beneficiando o mercado como um todo, o material está disponível para consulta e download no site da ABRAFATI, em https://bit.ly/3eXvTE8

.

Lançado o Relatório de Gestão de 2019 da ABRAFATI

Publicação mostra principais ações e programas desenvolvidos no ano passado, assim como os resultados obtidos em benefício de toda a cadeia.

 

O Relatório de Gestão 2019 da ABRAFATI, em edição digital bilíngue, já está disponível no website da Associação. Ao longo de 60 páginas, é possível ter uma visão panorâmica daquilo que foi feito ao longo do ano e das suas consequências em termos de evolução nos programas e iniciativas que são desenvolvidos.

A publicação mostra que 2019 foi marcado pela consolidação dos avanços no processo de redirecionamento estratégico da ABRAFATI, iniciado em 2017. O trabalho realizado teve os princípios de boa governança e de compliance como norteadores, alinhando-se à missão de impulsionar a cadeia de tintas na direção do crescimento e desenvolvimento sustentável e estando integrado aos quatro pilares que guiam a atuação da Associação: representar os interesses do setor, proporcionar oportunidades de relacionamento, facilitar o acesso a conteúdo e desenvolver a capacitação.

O relatório descreve de forma mais detalhada as ações e os resultados nas cinco macroatividades definidas como prioritárias a partir de 2017: a revitalização do PSQ, a capacitação, o evento ABRAFATI (Congresso e Exposição), o relacionamento com o governo e a sustentabilidade. A atuação em outros campos também é apresentada, compondo um conjunto de informações que reafirmam a relevância e o impacto positivo do trabalho desenvolvido em prol de toda a cadeia produtiva.

Para acessar o relatório, clique no link https://abrafati.com.br/relatorio-de-gestao/

ABRAFATI elege Conselho Diretivo para os próximos dois anos

Gestão 2020-2022 dará prosseguimento à implementação do novo direcionamento estratégico definido para a Associação, cujos resultados já são reconhecidos.  

 

Em Assembleia realizada no dia 23 de abril, foram eleitos o Conselho Diretivo, o Conselho Fiscal e o chairman do Comitê de Sustentabilidade da ABRAFATI para o biênio 2020-2022. Os novos conselheiros iniciaram seus mandatos logo após a eleição.

Nesta gestão, o Conselho Diretivo é presidido por Marcos Allemann, vice-presidente de Tintas Decorativas da BASF para América do Sul. Daniel Campos (presidente da AkzoNobel para a América do Sul) e Freddy Carrillo (presidente da Sherwin-Williams Brasil) ocupam, respectivamente, os cargos de 1º e 2º vice-presidentes.

O grupo de conselheiros é formado também por Agnaldo Bergamo (Eucatex), Andreas Gaudenz de Salis (Montana), Douver Gomes Martinho (Universo), Marcelo Cenacchi (Renner Sayerlack), Mateus Aquino (Axalta), Marcio Grossmann (PPG), Milton José Killing (Killing), Reinaldo Richter (WEG) e Ronaldo de Oliveira Souza (Iquine).

Para o Conselho Fiscal, foram eleitos como titulares Leticia Lima (Axalta), Marcos Antonio Lima Fernandes (BASF) e Nilton Rezende (Sherwin-Williams), tendo como suplentes Ilson Herculino Cavalcante (Montana), Marco Aurélio Batista (Universo) e Roberto Amorim (Iquine).

Daniel Campos, da AkzoNobel, foi escolhido como o chairman do Comitê de Sustentabilidade do Conselho Diretivo.

Na sua posse, Marcos Allemann anunciou que o trabalho que vinha sendo desenvolvido terá continuidade, com base no redirecionamento estratégico definido pela ABRAFATI em 2017. “Vamos prosseguir avançando na defesa dos interesses do setor e na implementação dessa nova estratégia. Neste momento, temos de superar os desafios trazidos pela pandemia. Depois disso, queremos fazer o setor voltar a crescer em ritmo mais forte, desenvolvendo-se cada vez mais no caminho da inovação e da sustentabilidade”, afirmou.

Adiada edição do Curso de Tintas da ABRAFATI que se iniciaria em maio

Seguindo as recomendações das autoridades e órgãos oficiais em relação à pandemia de coronavírus, a ABRAFATI decidiu adiar a 33ª edição do seu Curso de Tecnologia em Tintas, cujo início estava agendado para o dia 04 de maio.

A previsão, ainda pendente de confirmação, é que o curso seja realizado nos meses de agosto e setembro de 2020, começando no dia 03/08.

Os alunos que já haviam feito a sua inscrição podem receber de volta o valor pago ou optar por mantê-lo como crédito para a edição que ocorrerá no segundo semestre, já assegurando a sua vaga. Para isso, basta entrar em contato com a ABRAFATI, pelo telefone (11) 4083-0502.

Luiz Cornacchioni é o novo presidente-executivo da ABRAFATI

Desde março, Luiz Cornacchioni é o novo presidente-executivo da ABRAFATI, substituindo Antonio Carlos de Oliveira, que exercia o cargo desde 2017. Essa nomeação é fruto de um cuidadoso processo de sucessão conduzido pelo Conselho Diretivo da ABRAFATI, que assegura a continuidade e o aprofundamento do trabalho de redirecionamento estratégico da Associação, iniciado três anos atrás, cujos resultados vêm sendo extremamente positivos.

“Luiz é um profissional de alto gabarito e com experiências relevantes, reunindo todas as condições para realizar um excelente trabalho, auxiliado pela competente equipe da ABRAFATI e pelos valores que orientam a atuação da Associação”, afirma Freddy Carrillo, presidente do Conselho Diretivo.

O novo presidente-executivo é graduado em agronomia pela ESALQ – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (USP), com MBA pela Kellogg School nos Estados Unidos. Conta com significativa experiência em associações de classe, tendo sido diretor executivo da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) e diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (Abraf). Foi também cofacilitador da Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura. Antes disso, atuou por 27 anos nas áreas de papel e celulose, florestas plantadas e sucroalcooleira, em postos executivos na Suzano Papel e Celulose e na Terracal Alimentos e Bioenergia.

“Agradecemos a Antonio Carlos de Oliveira por seu longo e valioso histórico de colaboração com a ABRAFATI e desejamos a Luiz muito sucesso nas suas novas funções”, conclui Freddy Carrillo.

ABRAFATI é anfitriã de encontro mundial de associações do setor

O World Coatings Council se reuniu no início de março na Bahia para debater temas-chave para o setor.

Anfitriã deste ano do encontro anual do World Coatings Council, a ABRAFATI escolheu a Praia do Forte, na Bahia, para sediá-lo. Ali, de 01 a 04 de março, estiveram reunidas as associações que representam a indústria de tintas em diferentes países e regiões do mundo, cujos executivos tiveram a oportunidade de, em meio a muito trabalho, desfrutar das belezas naturais e da hospitalidade brasileiras.

O encontro teve uma programação intensa de debates e apresentações sobre os temas que mobilizam a atenção da indústria de tintas hoje – e que geram novos desafios e ao mesmo tempo criam oportunidades para o setor. Assuntos regulatórios, sustentabilidade, matérias-primas, novas demandas dos usuários, entre diversos outros aspectos relevantes, estiveram em pauta. O compartilhamento de reflexões e experiências proporcionou uma visão mais abrangente e rica sobre cada tópico discutido, além de ter como consequência a definição de planos de trabalho e de estudos para encontrar a melhor forma de encaminhar determinadas questões.

A qualidade das discussões foi assegurada pela participação de um grupo muito qualificado, que incluiu os líderes de associações do Brasil, Estados Unidos, México, Grã-Bretanha, Alemanha, França, Turquia, Austrália e Nova Zelândia, assim como da Comunidade Europeia. A partir desse valioso intercâmbio de experiências e informações, somado à visualização de novos caminhos e oportunidades, o resultado será um setor de tintas mais forte, sustentável e inovador, em âmbito global.