Pular para o conteúdo

Pela primeira vez, representante do setor de tintas recebe Ordem do Mérito Industrial São Paulo

Reconhecimento a Douver Martinho, decano do Conselho Diretivo da Abrafati e presidente do Sitivesp, confirma importância da indústria no cenário nacional.

 

Ao longo de quase 50 anos de atuação na indústria de tintas, Douver Gomes Martinho, presidente da Universo Tintas, sempre se preocupou em contribuir para a sua evolução e o seu crescimento. Isso se refletiu na sua intensa e efetiva participação nas associações representativas do setor, a Abrafati e o Sitivesp, nas quais integrou a Diretoria e o Conselho em sucessivas gestões.

Na condição de presidente do Sitivesp desde maio de 2019, passou a ter uma presença maior na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e nas suas diversas instâncias, onde foram se tornando conhecidas características suas – como a de construir em cima do que fizeram os seus antecessores e de buscar unir esforços em torno de interesses comuns. Em consequência, o setor de tintas ganhou mais visibilidade na federação, abrindo-se oportunidades para interação com os mais diversos interlocutores, incluindo o governo e a sociedade civil.

Esse fortalecimento institucional se refletiu, neste ano, na inédita concessão da Ordem do Mérito Industrial São Paulo a um líder da indústria de tintas. Douver Martinho recebeu essa homenagem – que inclui medalha e diploma – das mãos do presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

A condecoração, criada em 2007, destina-se a personalidades e instituições que tenham se tornado dignas do reconhecimento ou da admiração da indústria. É uma comenda de alta distinção, concedida a um número muito pequeno de pessoas, entre as quais reis, príncipes, presidentes e primeiros-ministros.

Muito sensibilizado com o reconhecimento, Douver Martinho o estendeu a toda a indústria de tintas, que ganha com isso projeção ainda maior no cenário nacional.

Fórum Abrafati destaca oportunidades para o setor e reforça a importância da sustentabilidade

Especialistas e lideranças do setor analisaram os cenários atuais e futuros.

 

Realizada online no dia 10/11, a 14ª edição do Fórum Abrafati teve foco em três aspectos principais: as perspectivas econômicas para 2022, a aplicação dos conceitos ESG no setor e o desempenho da indústria de tintas no momento e no futuro.

A programação começou com uma palestra da economista Zeina Latif, sobre a situação atual do mundo e a do Brasil. O cenário do país, segundo ela, é desafiador, mas não negativo: é preciso digerir os excessos da política econômica e fazer ajustes, o que é viável, mas exige disciplina. A participação de membros do Conselho da Abrafati, com perguntas e comentários, enriqueceu a discussão, com temas como a desorganização da cadeia logística internacional, a competitividade da indústria, a desaceleração da demanda do consumidor e a questão energética.

No segundo bloco, sobre ESG, Helio Mattar, presidente do Instituto Akatu, ressaltou o crescimento da mobilização e cobrança da sociedade em relação à atuação das empresas. Isso resulta, de acordo com ele, na necessidade de que adotem a transparência ativa, mostrando o que fazem e os desafios que ainda precisam enfrentar. Foi apresentado, também, o trabalho conduzido pelo Akatu para a Abrafati, envolvendo a criação de uma Régua de Sustentabilidade que visa alavancar o desenvolvimento de atributos ESG no setor de tintas, tema que foi explorado em mais detalhes no debate com membros do Conselho.

A parte final foi uma mesa-redonda virtual, reunindo quatro conselheiros da Abrafati para avaliar resultados e expectativas. Depois de um desempenho bastante positivo neste ano, especialmente na linha imobiliária, continua a haver otimismo, embora mais moderado. De maneira geral, não se espera um crescimento tão expressivo em 2022, mas há motivos para acreditar em um bom desempenho, tanto em termos de vendas, quanto no que se refere à busca por produtos de qualidade reconhecida.

 

A gravação do Fórum está disponível no canal da Abrafati no YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=xwRntTUkblQ&t=6853s